Nova Ciência
Product ID: 95
Product SKU: 95
New In stock />
TMS – Estimulação Magnética Transcraniana
Código: 95

TMS – Estimulação Magnética Transcraniana

Destaque

Marca: Nova Ciência


Por:
R$ 13.200,00

ou 12x de R$ 1.247,42 com juros
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

A estimulação magnética transcraniana - EMT (em inglês: Transcranial Magnetic Stimulation - TMS) é uma técnica não-invasiva usando campos magnéticos para estimular ou atrasar funções cerebrais.


Desde sua introdução, em 1985, por Anthony Barker e colegas da Universidade de Sheffield1, a estimulação magnética transcraniana consolidou-se como uma ferramenta útil na pesquisa neurocientífica.

A TMS permite atingir o cérebro através de corrente elétrica induzida por pulsos magnéticos por variação rápida do campo magnético no tecido cerebral. Dessa forma o cérebro pode ser modulado sem necessidade de cirurgia ou eletrodos externos. Alguns estudos pilotos demonstraram que a técnica pode ser útil para várias condições neurológicas (por exemplo, enxaqueca, Alzheimer acidente vascular cerebral, síndrome de Parkinson, distonia, zumbido) e condições psiquiátricas (como depressão, alucinações auditivas).

Resumo de Uso das Polaridades
É usado para DORES, INFECÇÕES, SEDACÃO, VASOCONSTRICÃO.
· Traumas recentes;
· Dores de cabeça, enxaquecas;
· Doenças dos olhos: conjuntivite, miopia, glaucoma, catarata;
· Doenças dos ouvidos: otites, dores;
· Reumatismos, artroses, bursite, dor nos joelhos, lombalgias, hematomas, contusões, entorses;
· Úlceras ou ferimentos infectados;
· Acne, furúnculos, sinusites;
· Tumores;
· Má digestão;
· Úlceras varicosas;
· Doenças da próstata;
· Cistos sinoviais do punho.
Para essas doenças aplique o lado NORTE diretamente sobre a pele, várias vezes ao dia, pelo tempo de 15 a 20 minutos.
- Norte é usado para REGENERACÃO DOS TECIDOS, TONIFICAÇÃO CICATRIZAÇÃO OU VASODILATAÇÃO. · Cicatrização das úlceras; · Ferimentos ou incisões cirúrgicas. NÃO usar o SUL para CÂNCER E INFECÇÕES .

No manual é possível encontrar protocolos para tratamento de Depressão , Gagueira, Alzheimer, infecções, cânce;

 

 

Referência Bibliográfica 1. Avery, D.H., Isenberg, K.E., et al. (2008) Transcranial Magnetic Stimulation in the acutetreatment of major depressive disorder: Clinical response in an open-label extension trial. J Clin Psychiatry 69:3, 441-451. 2. Carpenter, L.L., Janicak, P. G., et al. (2012) Transcranial Magnetic Stimulation (TMS) for Major Depression: A Multisite, Naturalistic, Observational Study of Acute Treatment Outcomes in Clinical Practice. Depression and Anxiety 29:587’596. 3. Dunner, D.L., Aaronson, S.T., et al. (2014) A Multisite, Naturalistic, Observational Study of Transcranial Magnetic Stimulation (TMS) for Patients with Pharmacoresistant Major Depression: Durability of Benefit Over a One-Year Follow-Up Period. J Clin Psych; in press 4. Demitrack, M.A. (2010) Transcranial Magnetic Stimulation for the Treatment of Major Depression Clinical, Economic, and Practical Issues: Part 1. Psychopharm Review 45(4). 5. Demitrack, M.A. (2010) Transcranial Magnetic Stimulation for the Treatment of Major Depression Clinical, Economic, and Practical Issues: Part 2. Psychopharm Review 45(8). 6. Demitrack, M.A., Thase, M. (2009) Clinical Significance of Transcranial Magnetic Stimulation (TMS) in the Treatment of Pharmacoresistant Depression: Synthesis of Recent Data. Psychopharmacology Bulletin 42(2): 5-38. 7. George, M. S., Lisanby, S. H., et al. (2010) Daily Left Prefrontal Transcranial magnetic Stimulation Therapy for Major Depressive Disorder: A Sham-Controlled Randomized Trial. Arch Gen Psychiatry 76(5): 507 - 516. In the public domain: http://archpsyc. amaassn.org/cgi/content/full/67/5/507

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características